GNR em Avintes – dá segurança e confiança

Na sequência de uma proposta dos eleitos do PS Avintes, apresentada na Assembleia de Freguesia de Avintes e que foi aprovada por unanimidade, realizou-se ontem ao final da tarde no Posto da GNR de Avintes, uma reunião entre o Sr. Comandante do Posto (Sargento Borges) e uma delegação da Autarquia de Avintes, composta pelo Presidente da Junta, Presidente da Assembleia e pelos representantes das coligações PSD/CDS e CDU e do PS.

 

Sendo um dos participantes nessa reunião, foi com agrado que constatei, quer a consideração demonstradas pelo Sr. Comandante para com a delegação da autarquia de Avintes, a quem deixou claramente a “porta aberta” para sempre que entendamos necessário, bem como a apresentação pormenorizada com que nos presenteou, sobre a atuação desta força policial na nossa freguesia, demonstrando conhecimento da realidade e uma capacidade e competência, que se deve realçar.

 

Pela minha parte não vou evidentemente, até facto de algumas das informações e números que nos foram transmitidos exigirem, não direi propriamente sigilo, mas algum recato, relatar aquilo que foi conversado, mas posso garantir que os números alarmantes que foram divulgados no facebook a propósito do assalto à Boutique Social da Abrigo Seguro, e que levaram algumas pessoas a falar de “atuar por conta própria”, não correspondem à realidade.

 

Pelo contrário, o Sr. Sargento Borges, demonstrou-nos pelos números de “ocorrências” registadas em 2011 comparadas com as dos últimos anos, que os “problemas” em Avintes, para além de devidamente identificados e conhecidos pela GNR, estão mais ou menos estabilizados e controlados.

 

Naturalmente que todos nós avintenses, incluindo o Sr. Sargento Borges e todos os soldados da GNR que servem o Posto de Avintes, gostaríamos que Avintes fosse um “oásis” mas isso é impossível, pelo que por muito que intervenha e por muito que procure proteger os cidadãos avintenses, haverá sempre alguma criminalidade em Avintes, que pode infelizmente agravar-se com a crise social e com o desemprego que vivemos actualmente.

 

Por outro lado, é importante que cada um de nós tenha consciência, que às vezes, embora não pareça (mas foi-nos demonstrado), a GNR está activa e actuante, mas para sortir efeito, a sua investigação e até atuação é feita de forma não visível.

 

Penso por isso (e foi assim que fiquei e que me pareceu ficaram os restantes elementos presentes) que nós avintenses devemos estar tanto quanto possível confiantes no Posto da GNR de Avintes e no seu comandante, colaborando com a “autoridade” sempre que solicitado e dando sempre informações para aquele posto, quando detetarmos situações que possam por em causa a segurança de pessoas e bens, não recorrendo, salvo numa situação extrema de defesa própria, a formas de fazer “justiça” pelas próprias “mãos”.

 

A nossa segurança começa e depende (também) de nós!

publicado por Cip Castro às 15:35 | comentar | favorito