Comentando a entrevista ao NA do recandidato do PSD à JF de Avintes

 

 

Foi como Avintense, mas também como colega do Executivo da Junta de Avintes, que li com atenção a recente entrevista do Dr. Nuno Oliveira ao jornal Notícias de Avintes, pelo que achei por bem deixar aqui a minha opinião, sobre a mesma.
 
 
O Dr. Nuno Oliveira, pessoa que respeito e por quem tenho consideração pessoal, já um pouco menos ao nível político, uma vez que compreendo perfeitamente e acho normal que uma pessoa mude de opinião, mas já não entendo muito bem que essa mudança se vá fazendo ao sabor dos “ventos” do poder, é sem dúvida um reputado técnico e um gestor que tem sabido comandar desde o inicio o Parque Biológico, em Avintes, mas a sua participação ao nível autárquico, tem sido para mim, uma pequena desilusão.
 
O seu contributo na Junta de Freguesia, ao longo destes quase 4 anos, em que é, exactamente como eu, Vogal do Executivo, tem sido totalmente inócuo, não tendo apresentado uma ideia ou proposta inovadora, limitando-se a concordar (justiça lhe seja feita) com todas as iniciativas e actividades do Executivo, pelo que jamais o PSD poderá dizer (como muitas vezes o quer fazer), que não apoiou neste mandato, tudo o que foi feito pela Junta de Avintes.
 
Na entrevista, o Dr. Nuno, para além de umas boas ideias genéricas O que ambiciono para Avintes é o que ambiciono para o mundo inteiro que é qualidade de vida e emprego. No fundo, é o que todos ambicionamos para as nossas terras.”, ou ainda “Avintes é uma terra em que ainda tem qualidade de vida em termos ambientais, de paisagem, de tranquilidade. Se houver um desenvolvimento harmonioso do ponto de vista urbanístico podemos ter um sítio de muito boa qualidade para viver. E onde vivem pessoas há desenvolvimento.”, que são defendidas por qualquer um de nós e que por isso todos subscrevemos, não faz uma crítica que seja, à actuação do Presidente Mário Gomes, sinal de que está em total sintonia com a actuação da Junta, fazendo até alguns dos melhores elogios que tenho ouvido (como amigo do Mário Gomes, fico muito satisfeito), nos últimos tempos, ao Mário Gomes e à sua presidência Agora, Avintes está no mapa. Avintes tem excelentes ligações a tudo.”, ou “Mas as juntas também têm pouca capacidade de intervenção, desde logo têm um orçamento ridículo o que lhes dá uma margem de manobra pequena.”, ou ainda “O Mário, de quem eu sou amigo, é uma pessoa popular, é uma pessoa que está próxima dos fregueses, portanto é um bom candidato.”
 
Mesmo em relação a Avintes, a sua opinião, é basicamente positiva “Avintes é uma freguesia com características muito especiais, desde logo geográficas. De todas as freguesias de Gaia é a que tem mais identidade geográfica devido à sua posição. Sabe-se onde começa e acaba. Tem características sociais muito próprias que são bem visíveis no associativismo. É a freguesia de Gaia com mais associações.”, ou “Avintes é uma terra em que ainda tem qualidade de vida em termos ambientais, de paisagem, de tranquilidade.”, ou aindaSe houver um desenvolvimento harmonioso do ponto de vista urbanístico podemos ter um sítio de muito boa qualidade para viver.”
 
  Assim, o que mais ressalta daquela entrevista, são essencialmente duas coisas:
 
1)      O PSD e o Dr. Nuno não têm ideias novas nem propostas novas, logo se neste mandato nada fez, no próximo será igual, Quando me candidatei há quatro anos fiz uma espécie de análise e publiquei um programa numa brochura de cerca 30 páginas, elencando o que para mim eram os problemas e as potencialidades de Avintes e vou retomar isso. Não vou inventar nada de novo.”
 
2)      O Dr. Nuno só é candidato porque não consegue dizer não ao convite que lhe fizeram, mas não quer ser Presidente da Junta de Freguesia, A razão desta candidatura é muito simples: há quatro anos fui candidato por sugestão e convite do presidente da Câmara. Aceitei, porque me identifico com o projecto político dele e não por uma questão partidária.” ou “Tivemos juntos estes quatro anos e eles entenderam que não deveria haver mudança de candidato, que deveria ser eu. E eu não poderia dizer que não, porque se estava disponível há quatro anos não havia razão para não estar disponível agora.”, ou ainda, “Não tenho nenhum objectivo de fazer carreira política, porque para isso tinha começado mais cedo e não agora, há apenas um objectivo: ser útil.”, ou ainda “Mas não vejo tanto isto como um ganhar ou perder. Quem tem que ganhar é a freguesia de Avintes. Se perco eu ou se perde ele é o menos importante para os avintenses. É importante é que ganhe a freguesia."
 
Desculpe-me Dr. Nuno, mas parece-me que tudo isto é muito pouco, Avintes e os Avintenses precisam de mais.
 
Para mim, só pode ser um bom Presidente de Junta quem se candidatar por vontade própria, quem gostar da sua terra, quem quiser de espontânea vontade dar o seu contributo ao desenvolvimento da sua terra.
 
Para se ser Presidente de Junta não chega ser um bom gestor ou técnico, porque o Presidente de Junta, tem de ser muito mais do que isso, tem de conhecer muito bem a sua terra, conhecer bem  e ouvir os seus fregueses e com eles conviver e estar sempre disponível.
 
 
 
Por aqui me fico!
publicado por Cip Castro às 15:59 | comentar | favorito