Entre a desilusão e a contradição

 

O quinzenário Noticias de Gaia publicou no seu último número uma entrevista ao Sr. Presidente da Junta de Freguesia de Avintes, realizada nas instalações do Parque Biológico.


 

 

É uma entrevista que merece ser lida atentamente por todos os Avintenses, por isso estranho que nem a página oficial da Junta de Freguesia de Avintes, nem o seu blogue, nem a sua página no facebook, tenham feito qualquer referência!

 

Aconselho-vos a ler a referida entrevista, e no final deste comentário, o Avintes Blog disponibiliza a todos os amigos o "apontador".

 

Pela minha parte, esperava ter lido outro tipo de entrevista da parte do Dr. Nuno Oliveira!

 

Afirmar que a sua principal obra do mandato será a reconstrução do Teatro Almeida e Sousa, numa terra onde apesar de tudo já existem 2 razoáveis auditórios (Plebeus e Mérito), cada um com capacidade para mais de 200 pessoas e onde se pode fazer todo o tipo de actividades de palco, mas onde não existe um pavilhão gimnodesportivo, e temos uma equipa campeã nacional de futsal que nunca jogou ou treinou em Avintes, nem uma piscina pública, e temos centenas de jovens e adultos a necessitarem de utilizar os serviços de uma piscina, onde a quase totalidade das ruas estão em péssimo estado de conservação, temos apenas a Rua 5 de Outubro com pavimento asfaltado e mesmo esta não está concluída, temos grandes carências sociais principalmente ao nível dos jovens e da terceira idade, precisamos de um novo lar para a terceira idade, necessitamos de aumentar a zona industrial para atrair empresas que dêem trabalho aos nossos cidadãos, etc.


São tantas as nossas carências e a obra do mandato da Junta de Freguesia é a recuperação de um Teatro, que sem dúvida precisa e deve de ser recuperado, mas nem propriedade da Junta é?

 

 

Ao longo da entrevista é visível, sem ser necessário ler "nas entrelinhas", a desmotivação e o desalento do Dr. Nuno Oliveira pelo cargo de Presidente da Junta.

 

 

 

 

O contrário se passa quando lhe falam ou perguntam sobre as Empresas Municipais, onde já não falta dinheiro, nem trabalho, nem projectos.

Mas a penultima pergunta não podia ser mais elucidativa sobre a forma como é encarado o cargo de Presidente da Junta de Avintes, por parte do Dr. Nuno Oliveira.

Quem foi eleito democráticamente e é o representante dos cerca de 12 mil Avintenses, não pode afirmar que está na Junta em "comissão de serviço".

Lamento que seja esta a forma como o nosso Presidente da Junta encara um cargo para o qual foi eleito pelos Avintenses.

 

 

Em comissão de serviços está quem é NOMEADO para um qualquer cargo de administração ou direcção, como provavelmente deve ser o caso do Dr. Nuno enquanto actual Vice-Presidente da empresa municipal Águas e Parque Biológico, ou como era o caso dos Presidentes de Junta antes do 25 de Abril de 74, que eram nomeados e não eleitos.

 

Desde 1977 que Presidentes da Junta em Portugal são eleitos democraticamente pelo seus eleitores para os representarem, para os defenderem, para lutarem e exigirem aquilo a que eles têm direito e não dependem de qualquer superior hiérarquico, como acontece com os cargos exercidos em comissão de serviço.

 

Mas para não serem influênciados por mim, leiam AQUI a entrevista na integra e depois deixem os vossos comentários.

 

publicado por Cip Castro às 17:50 | comentar | ver comentários (4) | favorito