Abate de árvores no largo do Palheirinho

Recebi ontem à noite, via correio electrónico, da parte do Dr. Nuno Oliveira (a quem de imediato agradeci) e igualmente hoje de manhã dos serviços da Junta de Freguesia de Avintes, um documento (não assinado) explicando as razões do abate de árvores no largo do Palheirinho.

 

Não pondo em causa a informação técnica, até por natural desconhecimento, chamou no entanto a minha atenção que o mesmo documento me fosse enviado pelos serviços da  Junta de Freguesia de Avintes, mas em documento "timbrado" do Parque Biológico e do Município de Gaia!

Terá sido por engano?

 

Pelo que sei o Parque Biológico está em processo de alargamento, mas a Freguesia de Avintes ainda não está toda integrada nos terrenos do Parque Biológico!

 

Sendo isto apenas um pormenor e repetindo mais uma vez que não tenho conhecimentos técnicos para refutar as afirmações do documento, quero deixar claro que não sou contra que se faça a requalificação do espaço, desde que seja para o melhorar, mas não posso deixar de referir que, quando hoje depois de almoço estive no largo Palheirinho, e vi os troncos das árvores abatidas, pelo menos os que vi, apresentavam-se, para um leigo, em relativo "bom estado", sem aparentes "mazelas" ou "podridão".

 

Por isso, e repetindo que sou leigo na matéria, ao ver aqueles troncos ali abatidos no largo do Palheirinho, fiquei com algum um receio, de que provavelmente em Vila Nova de Gaia, em Portugal e no mundo inteiro, se usarmos os mesmos critérios do Largo do Palheirinho, teremos que abater milhares de milhões de árvores, pois muitas delas estarão iguais às que agora se abateram com a justificação, e passo a citar o atrás referido documento "O estado fitossanitário dos plátanos e tílias do Palheirinho é péssimo, apresentando sinais evidentes de apodrecimento de ramos e troncos......."!

 

Para bem de todo a humanidade, espero bem que isto não aconteça tão rapidamente, em todos os outros lados!

 

Termino com a esperança e com o desejo sincero, de que a requalificação do Largo do Palheirinho, justifique o abate destas velhas árvores, que durante algumas dezenas de anos deram sombra e frescura às "gentes" do Palheirinho. 

 

(cópia do documento recebido da Junta de Freguesia de Avintes, por email)

  


 

publicado por Cip Castro às 15:25 | comentar | favorito