As obras na Rua 5 de Outubro

Enquanto Deputado Municipal, pude intervir na ultima Assembleia Municipal de Gaia, no passado dia 11 de Dezembro, chamando a atenção da Câmara Municipal de Gaia, para o desespero das "gentes" de Avintes, quanto à morosidade das obras na rua 5 de Outubro.

 

Faço votos que as palavras de resposta do Vereador Firmino Pereira, no sentido de que as obras irão avançar mais rapidamente, sejam uma realidade.

 

---------------------------------------------------------------------------

 

Exmo. Sr. Presidente da A. M. Gaia,
Exmos. Senhores Secretários,
Exmo. Sr. Presidente da C. M. Gaia,
Exmos. Senhores Vereadores,
Caros Colegas Deputados,
Público presente na sala,
Comunicação Social,
 
Depois de vários anos a reivindicar junto da Câmara Municipal, quer por parte da Junta de Freguesia de Avintes e do seu Presidente, nomeadamente nesta Assembleia Municipal, mas também em reuniões na Câmara Municipal, quer ainda pela população de Avintes, foi finalmente com satisfação que vimos serem iniciadas em Março deste ano, a ultima fase das obras de requalificação da rua 5 de Outubro em Avintes, mais concretamente da Sede dos “Plebeus Avintenses” até à ETAR do Febros.
 
No entanto a satisfação inicial, tem dado lugar a algum desalento, para não dizer mesmo desespero, uma vez que as obras, que estão previstas para serem executadas num ano, faltando por isso cerca de 3 meses, vêm-se arrastando a um ritmo que jamais vai permitir, a sua conclusão dentro do prazo.
 
Pese embora o facto de que quase desde início das obras, o Presidente da Junta de Freguesia de Avintes ter alertado a Câmara Municipal para a lentidão com que se desenvolvem os trabalhos, a situação agravou-se imenso nas ultimas semanas e mesmo após uma recente reunião entre o Sr. Vereador Firmino Pereira, o Presidente da Junta de Avintes e um responsável da empresa, nada parece ter mudado.
 
Nesta obra, que é da responsabilidade da Câmara Municipal de Gaia, ainda hoje de manhã pude verificar pessoalmente, estavam a trabalhar, não mais do que 2 ou 3 funcionários, sem qualquer equipamento, limitando-se a assentar alguns paralelos, aparentemente apenas para que a obra não pare definitivamente.
 
Em Avintes é voz corrente, entre a população e especialmente nos moradores desta rua, que estão a ser fortemente prejudicados por este arrastar da situação, que as obras não avançam porque a Câmara Municipal não paga à empresa e por isso esta retirou os equipamentos e a quase totalidade dos trabalhadores.
 
A agravar toda esta situação, e como a rua 5 de Outubro é a principal via de circulação em Avintes, uma vez interrompida, as ruas que estão a servir de alternativa, e que já não tinham os seus pisos em muito bom estado, estão ao fim destes 9 meses de intensa utilização e com as chuvas, praticamente intransitáveis e a necessitar de uma intervenção rápida por parte dos serviços da Câmara Municipal. Refiro-me especialmente às ruas D. Maria Amélia Borges, Gradouro, Caminho de Avintes e Mário Mendes da Costa, como as mais preocupantes, embora existam outras como a Rua Nova, Escola Central, etc. também a necessitarem de reparações.
 
Termino perguntando ao Sr. Vereador Firmino Pereira qual o fundamento das especulações que circulam em Avintes sobre a quase paralisação das obras (que não quero acreditar) e igualmente apelo para que tudo faça para que as obras avancem rapidamente, bem como seja feita uma intervenção rápida nas ruas alternativas.
 

2008-12-11                                                Pelo Grupo Parlamentar do PS

                                                                      Cipriano Manuel Castro

publicado por Cip Castro às 14:38 | favorito